Parceria entre a ANTB e a congénere espanhola

2017-09-15 Federação


A FPB esteve à conversa com Sérgio Ramos, Presidente da Associação Nacional de Treinadores de Basquetebol (ANTB), depois do anúncio da parceria com a congénere espanhola, com efeitos imediatos.

 

O antigo internacional português enunciou ainda os principais objetivos para a época que aí vem.

Pode falar-nos um pouco sobre este acordo com a Associação espanhola de treinadores? O que significa este protocolo, ainda para mim com um país tão importante no mundo do basquetebol?

São importantes as colaborações com as diferentes Associações. A ANTB tentou dinamizar, no ano passado, a questão da formação com os treinadores por todo o país. Colaboramos com várias Associações e colaboramos ainda com outras, sendo que continuamos a desenvolver o “ANTB na Estrada”. Não vivemos isolados no mundo, e por isso quisemos alargar estas colaborações ao país vizinho, e que possivelmente estará um pouco mais desenvolvido do que nós nestas questões. Falámos com a Associação espanhola, eles tiveram uma disponibilidade total, tivemos 2-3 reuniões e decidimos avançar. Isto será bastante proveitoso para os nossos treinadores, que assim terão acesso à formação que é praticada em Espanha e por uns preços muito mais económicos. A Associação espanhola vai ter agora uma digressão aos EUA, o que, como é óbvio, seria muito difícil para nós, por uma questão de organização e incapacidade logística, sendo que poder oferecer isso aos nossos associados, pelo mesmo preço, é vantajoso, a meu ver. Temos já algumas ideias que podemos desenvolver, mas numa primeira fase é muito importante esta parceria, sobretudo para os nossos associados, que assim terão melhor acesso ao conhecimento e informação. É esse o nosso objetivo, permitir aos nossos treinadores que possam ter acesso à informação para que se tornem melhores.

 

A época 2017-2018 está aí à porta, e por isso quais são os principais objetivos da ANTB para os próximos meses?

Queremos continuar este trabalho na época que aí vem. Queremos investir na formação dos treinadores, na organização de Clinics, “ANTB na Estrada”, vários projetos “Uma semana com”, continuar a colaborar com as Associações que organizam eventos. Continuar a valorizar o papel dos treinadores, com a criação dos prémios “Treinador do mês”, “Treinador do ano”, intervir em questões com a Federação, vamos tentar assinar um protocolo com o IPDJ, vamos trabalhar para isso. Queremos aumentar o número de associados, mas sobretudo dotar-nos de meios para que possamos ajudar os treinadores. Infelizmente, grande parte dos treinadores não têm contratos profissionais, mesmo os da Liga, e que por vezes não vêem os seus direitos salvaguardados. Vamos tentar intervir com a Confederação de Treinadores para que este panorama se altere e para que o treinador possa caminhar no sentido de encarar as suas funções como uma profissão. De referir ainda que modernizámos o site, mudámos a imagem da ANTB, aprendemos com as coisas que não funcionaram tão bem, mas não nos podemos esquecer que queremos, principalmente, oferecer formação contínua aos treinadores, valorizar o seu trabalho, defender os seus direitos e tentar que esta questão dos contratos avance para algo mais sério. Seria bom que os clubes compreendessem que esta questão é importante, apesar de ser natural que haja treinadores em part-time, porque é difícil os clubes assumirem técnicos completamente profissionais. Mas devemos caminhar para uma situação mais limpa e menos clandestina, como acontece atualmente.

 

Fonte: www.fpb.pt